Cozinha como experiência

Somos três psicanalistas muito envolvidas com o universo gastronômico. Em nossas andanças pessoais, colocamos os pés na cozinha e percebemos neste universo uma possibilidade e um caminho para se trabalhar questões sociais, lúdicas, e terapêuticas, de uma forma eficiente e original!
 
Pensamos que a cozinha –abrangendo desde o ato de cozinhar até o momento da degustação em torno da mesa - é um ambiente especial, no qual muitas relações importantes desabrocham, se firmam e se fortalecem.

 

Um espaço que proporciona gratificantes encontros sociais – mas também diálogos consigo mesmo. Em meio a alimentos, utensílios, fogões e panelas, é possível encontrar acolhimento: degustar delícias, aproveitar esse momento para conhecer melhor a si e ao outro, bem como desvendar um amplo universo de sensações e emoções!


Conhecer alimentos, seus cheiros, sabores e texturas; preparar a comida e degustá-la pode conduzir a uma viagem única e particular por novos conhecimentos, experiências e prazeres -- assim como por prazeres revisitados. Preparar uma refeição, apreciar cada um de seus elementos, degustá-los com curiosidade e satisfação, pode revelar, a cada um, traços e características próprios.

Ao mergulhar nesse universo, descobrimos o enorme potencial que a cozinha e a experiência gastronômica podem ter. A partir desta idéia, transportamos a culinária para o desenvolvimento de nosso trabalho como psicanalistas. A Psicanálise deve e pode ser ampliada ao olhar clínico, e a culinária pode ser ferramenta e via para isso. Nossas oficinas gastronômicas o tem confirmado!

Cozinhar e comer pode ser uma experiência agradável e inesquecível, por isso levamos a sério a premissa de que o melhor lugar da casa é a cozinha.